terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Desejos para um novo ano que se anuncia...

Afinal, o que queremos da vida senão vive-la com o que ela tem de melhor?
Viagens intercontinentais, cartões de créditos "no limits", sapatos carésimos, roupas ídem edição limitada, pencas de livros que só fazem entupir uma estante(putz!), uma lipo por ano + botox +etc,  um homem ou uma mulher que seja a exata cota de seus sonhos com zero de defeito, sexo todos os dias e noites, vida social frenética, comer em restaurantes onde só na entradinha tem que "arriar 60 paus de malote" e, de quebra, uns dez amigos importantes que façam "acontecer" seus projetos...e isso, só p'ra começar...que bosta!
Nãããão! Eu não sou comunista, nem religiosa renunciante dos prazeres mundanos, mas o excesso me deixa nauseada. De  verdade. Acho que a gente (bicho da raça humana) 'tá mesmo perdendo a noção do que é ser feliz. Claro que quero poder fazer uma viagem maneira com filha e tudo que tenho direito, me alimentar, calçar e vestir bem, LER todos os livros que me abrem o apetite(estamos repletos de sebos e bibliotecas espalhados pela cidade), quem sabe um dia escrever um livro (já plantei uma jabuticabeira e fiz a Letícia, essa segunda parte tão boa que dá vontade de um dia repetir a dose...), ser feliz no amor, perder mais uns quilos e me sentir "fodona" na frente do espelho, 'tá, 'tá, tudo isso creio ser razoável, nem estou aqui para cagar regras...mas me assusta assim o atual sistema de crenças do senso comum do que é ser feliz.
Sei que ninguém me perguntou nada, mas vai que alguém se identifica, vai saber...vou contar mais um pouco do que desejo, e sei direitinho que não dá p'ra mim, por razões diversas, p'ra esperar pela próxima passagem do papai Noel por aqui...
Sou bem comunzinha mesmo; o prosaico, o bobo, o simples, o belo...me inundam de ternura e vontade de viver mais e mais. Desejo sinceramente não perder a capacidade de me comover. Nunca, haja o que houver...quero mesmo acreditar que enquanto eu não puder realizar um ou dois sonhos megalomanos e ,por enquanto, secretos, pode ser bom estar onde estou...nessa singela morada da zona norte carioca onde o cheiro de feijão da minha síndica mala invade meu olfato quase todas as manhãs...'tá vendo? Todo mundo tem algo bom p'ra dar, até minha síndica mala. Quero conservar o prazer de bater perna no Saara em busca de pequenos e (in)úteis tesouros...quero acordar as terças e ler a coluna do Arnaldo no segundo caderno, digam o que disser, o cara tem seu valor...quero dar banho em minhas cachorras e ve-las lindas e cheirosas mesmo saindo toda arranhada dessa missão...quero ver minha filha aprendendo a tocar violão com o Alan Sommer (I  love him :)  )...e ve-la deslizar pela sala com seus sintecos sequelados em cima de seus novos patins enquanto não pinta uma grana legal p'ra trocar o piso...rs...quero ainda sorrir no espelho quando escovar os dentes e continuar gostando mais e mais do que vejo, da alma a pele...e perder horas me arrumando só por saber que meu amor está quase chegando...quero as sessões baratinhas do Iguatemi (10 reais inteira!) onde consigo assistir quase tudo que quero quando minha carteira começa a dar sinais de falência no fim do mês...ah, confesso, quero continuar comprando uns trezentos gramas de pastrami bem fininho lá no Talho Capixaba uma vez por semana(Leblon, vale a pena) só p'ra montar umas saladinhas gostosas...quero fazer "nada" ao lado dos que amo, isso é bárbaro...vou até começar a malhar sério...hahahhahaha, 'tô rindo de nervoso, pois isso é sério mesmo...quero entrar de novo naquela calça jeans velhona da fórum(investi por gostar do corte, mulheres...) que comprei em 6x com meu cartãozinho pobrex há anos...rs...mas quer saber? Nunca me senti tão rica! Transbordada de alegria e esperança, apaixonada como nunca em várias áreas de minha vida, até romanticamente(um luxo!), e acreditando mesmo que existir é belo.
Puxa, e eu que comecei esse dedinho de prosa meio que condenando excessos...a alegria é mesmo uma coisa indecente...foi mal!
Feliz 2011 para todos, com desejos realizados, loucos ou não, afinal, o que é normal???
Beijos,

Claudia
http://www.youtube.com/watch?v=aaeRGCyxtMk&feature=related

Mais de amor...

É perigoso a gente ser feliz?
Alan tão Meu
Então vou bancar todos os riscos!!!

Singelezas - para as mães que querem o melhor para seus filhos...


Origamista.
Violonista.
Poetisa.
Tecelã.
Bordadeira.
Pintora em papel arroz.
Musicista.
Alfaiate.
Bailarina.
Ceramista
Encantadora de cavalos.
Jardineira.
Pintora de telas e de sonhos.
Sonhadora...


Trabalhos singelos, de um ritmo bem particular, sem a loucura e a suposta "proficiência" das profissões "top de linha"
Todo mundo, ou quase, quer que o filho ou filha cresça e apareça em nobres ofícios aplaudidos pela sociedade por uma óbvia utilidade: projetam em suas crias futuros dentistas, médicos(médicos, esse ganha disparado!), engenheiros, advogados, diplomatas, políticos (aff!), economistas e por aí segue...como se o mundo não fosse carente de beleza em suas mais diversas formas de expressão.
Imaginem nosso planetinha (esse grão no infinito!) sem as dobraduras complexas e envolventes do origami! Creio eu, não teria a mesma graça. Sem a leveza das bailarinas. Sem a serenidade dos alfaiates e encantadores de cavalos. Sem a delicadeza quase volátil do papel arroz, sem a consciente(?) loucura dos artistas...
Sim, precisamos dos "tops de linha". Entretanto, não menos dos "singelos". E que antes de tudo, sejam corretos, éticos. Essa sim, uma "caretice" super válida.
De minha filha Letícia sei bem do que preciso, sei exatamente o que espero: Que ela seja feliz, feliz com todos os altos e baixos de sua condição humana e de suas escolhas. Sabendo que sua mãe (Eu, que sorte a minha) estará sempre de braços abertos como um porto seguro. O colo vitalício. O amor incondicional.


Beijos.



terça-feira, 23 de novembro de 2010

Homem Gostoso.


O que você chama de homem gostoso? Malvino Salvador? Marcos Pasquim? Brad Pitt? O Dr House(controvérsias...)? O personal da academia meio "trogli"? O metrossexual inacessível que se tivesse pau suficiente comeria a si próprio de tanto narcisismo (não entendam como generalização, amiguinhos...)? Alto lá quem me chamar de homofóbica por puro erro de leitura!
Estou falando dos "machões gostosões" que se acham bons demais e escolhem mulher como se escolhessem a marca de um carro importado ou um jeans bem cortado de uma loja de grife bem "up to date".
Mulher vive se f... porque perde tempo sonhando com barriga de tanquinho, cara de global ou hollywoodiano e o escambau a quatro; e, não raro, por trás de figuras como essas, se escondem misóginos por excelência.
Eu mesma já caí em uma cilada como essa, como não?
Esses ditos gostosões te dão dois beijos na boca muito do mais ou menos, te chupam como se fosse um favor, querem meia hora de sexo oral como se estivessem te dando um presente e se metem entre suas pernas como se aquilo fosse uma rave ao som de música eletrônica! Nem uma ninfo mega necessitada consegue gozar assim! Algumas sustentam a relação para exibir o "brinquedo". Pobres criaturas as que não acordam a tempo!
Para mim, homem gostoso mesmo gosta é de mulher, não de consumir mulher. Homem gostoso não precisa ser  "padrãozão" (particularmente, acho um tédio), pode ser baixinho, usar óculos, ter uma "vibe" nerd, charme discreto, ser calvo ou não, cortar o cabelo no barbeiro da esquina ou até mesmo na frente do próprio espelho, o que não exclui se cuidar por puro e simples amor-próprio. Pode até ser lindo, nada contra!
Homem gostoso sabe sorrir e não fica na noite puxando seu cabelo e despejando em seu ouvido: "Aí, gata, etc". Homens gostosos são donos de uma inteligência sem arrogância (ou pelo menos, dão uma disfarçada), são verdadeiramente sensíveis a existência humana, além de saber como nos fazer rir até o perder das horas.
Como não bastasse, o tal gostoso de verdade curte ficar um tempão beijando na boca sem se preocupar se o batom vai sair ou não em sua pele, e ainda sabe percorrer nosso corpo como um violonista em busca do acorde perfeito... Gostoso é aquele que te seduz antes, durante e depois, e como se fosse pouco, se importa de verdade com o que uma mulher tem a dizer. Pode até mesmo ter um chulézinho de vez enquando, normal! Nada que água e sabão não resolvam.