quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Lótus.

Arte digital surrealista (colhida no google)



Virou lama, pastosa e inconsistente
Gritou até ficar demente
Calou-se ao ver-se descrente

Viu o Sol, a Lua e sob as nuvens, Estrelas
Percebeu Deus em realeza
Em seu mais belo templo, Natureza.

Da lama fez o barro, buscando formas D'ela
Mergulhou as mãos pequenas nas cores da aquarela
Vestiu-se de mil cores, verde, azul, rosa, amarela...

Secou ao calor do Dia
Percebeu que ainda sorria
Descobriu que ainda sentia...



Nenhum comentário:

Postar um comentário