segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Juízo (poeminha em livres versos)

arquivo pessoal 
"Um dia crio juízo"
por agora vou criando poesia
tecido em estampa fina
frágil como minha anatomia 
pequena em Tamanho
grande em Sentir
me banho no encanto 
do meu estranho "Existir"
sem juízo
sem pejo
não mais agonizo
nos inúteis apegos...



8 comentários:

  1. não mais agonizo
    nos inúteis apegos...

    belo, fantástico e verdadeiro...

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Quem bom você aqui, Marfiza, minha muito querida! :) Voltei!

      Excluir
  3. Seus versos livres são demais, adorei o ultimo verso, ele finalizou muito bem a amarração dos versos, as vezes eu acho que isso é o mais difícil de fazer, finalizar bem. Muito bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!!! Gostaria de ter habilidade com o metro...

      Excluir