terça-feira, 20 de março de 2012

Claudita pensando alto ("ouve quem quer").

Arquivo pessoal


Algumas considerações sobre isso e aquilo:
  • Sentido e direção não são a mesma coisa. Uma das poucas lições de física que grudou na minha cabeça, um dia explico o motivo (ou não).
  • Insônia me faz sofrer. 
  • Saudade, idem.
  • Coleciono joaninhas.  
  • Minha filha me faz feliz.
  • Gosto mais das minhas três cadelas do que podia imaginar.
  • Gosto de geleia de nozes e de maracujá mais ainda. Na ausência delas, suspiros...inclusive aqueles, que nascem das claras de neve com um monte de açúcar e uma tonelada de carência. No dia seguinte como saladas e tudo ok.
  • A vida não é doce o tempo todo. Ainda bem, senão eu enjoava dela. 
  • Às vezes, viver é divino. Tento aproveitar direitinho esse "às vezes".
  • Sou melhor escrevendo do que falando.
  • Sou melhor falando do que calando.
  • Um dia aprendo a calar minha boca (Há momentos em que é preciso calar, disse preciso, não necessário...).
  • Papeis não são certidões de "verdades". Aprendi isso da pior maneira possível. Tudo pode ser produzido, a verdade deveria bastar em si. Não se prova uma verdade com 100% de segurança. Nem em DNA.
  • Mentira é uma grande merda.
  • Todo mundo já mentiu. Inclusive eu.
  • Banho me ressuscita. 
  • Demoro a entender o fechamento de certos ciclos, sobretudo os que envolvem afetos (talvez por má vontade...).
  • Tenho menos vestidos, sapatos e maquiagem do que desejaria ter, beeem menos. Crucifiquem-me. 
  • Não gosto de política. Chego a ser rasa. Mas já trabalhei pra ela. Me dá quase vergonha. Minto: Me dá vergonha.
  • Estou envelhecendo a olhos vistos. 
  • Tem dia que me acho linda. A mais linda de todas.
  • Hoje, evitei espelhos.
  • De estudos à tatuagens, coleciono processos inacabados. Sou boa nisso.
  • Sou escritora. Tanto que você está me lendo, entenda como quiser. 
  • O mundo está cheio de gente chata e arrogante, inclusive eu. Mas eu sou um pouco mais legal.
  • Odeio sentir calor (Odeio, não faço por menos).
  • Odeio bancos. Esses, odeio muito.
  • Andei perdendo muito tempo em rede social, "networks" que não me levaram a lugar algum "de concreto" que mudasse substancialmente minha vida. Também já me expus em excesso por carência ou alegria demasiada (crucifiquem-me de novo). 
  • Não penso em encerrar minha conta no facebook. Tem gente que amo, tem gente que gosto, tem  gente que tolero, tem gente que não é gente, tem gente que nem conheço, tem gente que não vou ver nunca mais, tem gente que bloqueio. Próxima.
  • Gosto de falar "foda-se" bem alto pra relaxar. Quando estou "precisada", escolho a janela da sala.
  • Não curto meus vizinhos do "predinho". Eles também não me curtem. Em alguma coisa, concordamos.
  • Gosto muito da Luiza. Na verdade, amo. Não aquela que foi para o Canadá, mas aquela minha amiga que é craque em História e me atura em qualquer humor. Descobri, com ela, que em Santa Cruz tem a coca-zero mais gelada no mundo. Numa birosca muito da simpática, por sinal. 
  • Com cinco cervejas, fico bêbada. Mas não ofereço perigo, nem sei dirigir, por exemplo.
  • Nunca fiz uma viagem internacional. Não que me lembre. Viajo no "google maps".
  • Tem gente que gosta de mim. Que bom. Sorte de quem pode me conhecer de perto.
  • Faço a melhor omelete do mundo. Minhas preferidas levam mussarela.
  • Há um excesso de azul em meu quarto.
  • Não quero morrer na merda. Também não quero viver nela.
  • Tomo rivotril para dormir. Adoro.
  • Tenho muitas direções. Vivo buscando sentidos. Nunca esqueci a tal lição de física...
P.S: Estou escrevendo um livro muito foda. Quem viver, verá.





10 comentários:

  1. A Insônia me angustia, mas é dela, a angústia da insônia, donde retiro meus pensamentos mais humanos...Frank Tavares
    ADOREI SUAS CONFISSÕES! MAIS REALISTAS E HUMANAS IMPOSSIVEIS. AGUARDO O LIVRO "FODASTICO". Beijão do Frank Tavares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aguarde sim! Estou fritando em cima dele (O livro fodástico). E da insônia também...
      :)

      Excluir
  2. Nossa!Cada dia você está mais você, mais amiga, mais mãe, mais Claudia.Bato no peito e digo para quem quiser ouvir que tenho orgulho de te ter como amiga.

    (Adorei a lembrança da coca-zero gelada)

    ResponderExcluir
  3. ownn, su linda...Isso sim q é leveza!Seu texto mais pessoal e mais intenso.Amei a referência a essa amiga q te ama muito..ama sua filhota, sobrinha por afeto e até amando mto gatos, mas amo até suas cadelas. bjs

    ResponderExcluir
  4. ahhh sempre terá coca zero gelado e abraços afetuosos em Santa Cross..kk :P

    ResponderExcluir
  5. Texto leve, texto humano....No aguardo do seu livro, queridona!

    ResponderExcluir
  6. O livro caminha. Estou pesquisando alguns dados históricos com a Luiza. :)

    ResponderExcluir