sexta-feira, 20 de abril de 2012

delirium erat...

arquivo pessoal

Foi sim, um sonho.
Nunca houve.
Nem sorvete.
Nem beijo.
Nem vestido banco de listras vermelhas.
Nem refrigerantes na Angrense.
Nem o adormecer de insones contentes.
Nunca houve.
Nem corpete.
Nem queijo.
Nem mel de abelhas.
Apenas desejos "nonsenses".
Nunca houve.
Um amor.
Uma dança no quintal.
Um gorro de lã no Inverno.
Houve dor.
Uma dor Infernal.
Apenas um encontro acidental.



Nenhum comentário:

Postar um comentário