sexta-feira, 6 de abril de 2012

"Rehab"

arquivo pessoal
Do fundo de meu poço
da minha condição feminina
Sou mais Claudia que Maria
Não sou santa, não sou puta.
Sinto dores e fadigas.
No fundo desse poço,
Fiz lama com lágrimas.
Do amor me fiz mendiga.
Dessa lama farei barro.
Tocarei meu barco.
Com as mais fortes costelas.
Nessa minha nau tão sem velas...

(...em direções só minhas, eu que sempre naveguei sozinha)

"Rir pra não chorar" (linda voz)...

Nenhum comentário:

Postar um comentário