domingo, 27 de maio de 2012

...o primeiro dia depois do último.

arquivo pessoal
Bianca enfim se libertara das grades. Veria o Sol sem a circunscrição de muros cinzentos e aramados pela primeira vez em quinze anos. Nem lembrara o que a levara para lá. Sentiu um embrulho nas entranhas ao cruzar o portão. Fora enfim devolvida ao "mundo normal". Um sol a espiava por entre nuvens que derramavam uma chuvinha fina...

(continua).

Nenhum comentário:

Postar um comentário