terça-feira, 8 de maio de 2012

Tudo é espelho.

...onde mora a joaninha...


Vemos imagens invertidas. Tudo espelhos, nem percebemos...de afetos bons a medos sem tamanho...quase (ou tudo) espelho. Amamos o que vemos em nós através do outro, em maior ou menor grau. Hostilizamos o que vemos em nós através do outro, em maior ou menor grau. Empatia é espelho. Tem empatia que nem se percebe. Ouvi uma vez que a cada dedo em riste na direção de uma face gera, automaticamente, pelo menos  outros três voltados para nosso próprio rosto...espelhos multiplicadores de imagens de nossas pequenas grandes (des)crenças. Até gosto de espelhos: aquele onde vejo minha própria face...já os outros...prefiro quebrá-los, e assim , poder ver o mundo para além de mim e minhas pequenas e grandes neuroses e projeções de traumas que não me pertencem. Parece fácil. Não é. É um exercício do qual não pretendo fugir...há muita vida para além de mundos projetados por minha visão de curto alcance. Quero mais. Uma medida quase justa da minha percepção... não raro, hiperbolizada do todo que me cerca.

ilusão


Esse trevo em minha minha clavícula,
onde sobrevoa a joaninha
é só minúscula partícula
do mundo que me transita.
À esquerda de mim,
espelha-se, assim, joaninha,
não se entenda esquerda em minha pele
Uma de minhas poucas coisas "direitas"...
(Vejam só...)

Lil  Wayne e Bruno Mars-Mirror

P.S: Beijos para uns queridos lá do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário