sexta-feira, 8 de junho de 2012

Pesos e Medidas de uma Psicanalista Perfeita.

Recado de Freud para Dra. Neurotéia. 


Pra Dra. Fulana, foi um (pequeno) erro humano.
Já "aquelazinha", cometeu crime hediondo...
Pra verdade "nua e crua",
nada além de mente em desengano.
Justiça que se afaga no calor de largas costas.
Nesse mundo que fede à bosta.
Pau no cú das donas de verdades (pré)supostas.
Sim, essas são linhas rancorosas.
Um dia passa, como chuva desabando encostas.
Gritos inúteis, todos sem respostas.

Brindemos à casta das infalíveis. Tim Tim.

(Silêncio Perpétuo às nobres e [des]umanas donas da Verdade, assim seja)

Nenhum comentário:

Postar um comentário