sexta-feira, 8 de junho de 2012

Vôa...

arquivo pessoal

Para além dos idos.
Para além de dentes rangidos.
Foge dos infernos anunciados.
Dos homens de peito entulhado.
Recolhe tua alma.
Não tema rugidos.
Crê na força do hoje.
Fizeste tudo que pôde.
Amanhã amanhecerá azul.
Ainda que nuvens o cubram.
O Sol sempre acha brecha.
pr'aqueles que sempre buscam.
Fodam-se as sentenças.
Corre para além  das doenças
daqueles que tudo temem,
não deixe que te condenem.
Passado só faz presente
na vida dos descontentes.
Guarda teus dente, tua paz, tua calma.
Só morda se precisar. 
Não vai ser mais uma alma penada
em finas vestes, nariz em pé 
tez cinza, no mundo a vagar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário