domingo, 19 de agosto de 2012

Homem Formiga

um achado...

...dorme, Miúdo, dorme
no velho travesseiro herdado
na cama dura que acolhe
tuas horas e minutos sonhados

dorme, meu grande Miúdo
que cá, eu durmo também
envolta por meus lilases
que só te querem o Bem

dorme, que o Sol já desponta
impiedosa é a dança das horas
um novo dia se apronta
na esperança das Boas Novas

vai, enfeita essa Vida
que Ela carece da tu'Arte
esquece toda a mazela
levanta, só faça tua parte

não creia inútil teu canto
na vil corrida do ouro
recolha já este pranto
tua Voz é teu grande tesouro

mas dorme sereno, Miúdo
sonha com as estrelas que brilham
no Porto que sempre aguarda
gigantes de Alma e Estrada

Ao querido Miúdo





Um comentário:

  1. ownn que lindo...depois vc fala q não sabe fazer poesia ...tsct tsc ..te amo!

    ResponderExcluir