quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Dream.

arquivo pessoal


Perdi o jeito com gente.
Me entendo mais com máquinas.
Fiquei um tanto descrente.
Pouco entendo de abraços.
Pouco me lembro de beijos.
Me agarro a sonhos dementes.
Onde tudo flui qual água

e nem existe saudade...


Nenhum comentário:

Postar um comentário