quarta-feira, 17 de abril de 2013

D'us te abençoe, Vó.

arquivo pessoal


Míriam Schwarzbach, minha avó, há cinquenta anos, deixou essa vida rumo ao Eterno. O mundo ficou menos azul sem a luz de seus olhos. Zally Clarice Schwarzbach, minha bisavó, deve ter recebido-a com um abraço. Que essas fortes mulheres desfrutem da paz do Divino. Sim, eu respeito, honro e acarinho meus antepassados. Pois é desta 'matéria humana' que fui feita e permaneço aqui, seguindo em frente. Obrigada, Elizabeth, minha mãe, pela vida e pelo espírito de luta. Não somos de fuga.

Claudia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário